A mudança que queremos ser...

Eu afirmo com honestidade que estou aprendendo e desejo compartilhar aqui meu aprendizado. Por enquanto sou só uma semente...

Desde que passei a estudar um pouco mais devido ao interesse por produtos naturais para cabelos cacheados, descobri tantas coisas interessantes e uma levou a outra até que algo despertou em mim o interesse pelas mudanças e aqui estou, tentando por em prática tudo que tenho visto de bom e também levando estas informações para outras pessoas interessadas. Então vou começar por onde acredito ser o ponto mais importante:

A Ayurveda é uma medicina muito tradicional e antiga na Índia, eu já tinha ouvido este termo, mas nunca tinha me preocupado em saber de fato o significava até começar a me interessar pela cosmética natural.

"A medicina ayurvédica é conhecida como a mãe da medicina, pois seus princípios e estudos foram a base para, posteriormente, o desenvolvimento da medicina tradicional chinesa, árabe, romana e grega. Houve um intercâmbio de informações com o Japão, que tinha a mesma necessidade dos indianos: criar uma medicina barata para atender às suas populações muito pobres e gigantescas, por essa razão existe muito da medicina japonesa nos conceitos de ayurvédica. As duas desenvolveram técnicas muito eficientes e de baixo custo para o tratamento. [...]

Para o indivíduo ter o corpo saudável é necessário manter seus tecidos saudáveis e isso é possível por meio da alimentação, que deve ser feita de acordo com o estado atual do paciente, ou seja, de acordo com seu dosha predominante e com os desequilíbrios que ele possa apresentar. Os tecidos que formam o corpo humano são formados a partir dos 5 elementos, que consumimos em forma de alimento.

Para o Ayurveda, a saúde de uma pessoa é medida pela força de seu agni (fogo digestivo). Um "bom agni" é capaz de extrair dos alimentos ingeridos os nutrientes necessários para formar tecidos fortes; por outro lado, quando o agni está diminuído ou é irregular (menor capacidade digestiva) a nutrição dos tecidos fica mais pobre, comprometendo a saúde e a integridade estrutural do organismo. Costuma-se ouvir muito que "você é o que você come", mas podemos concluir, com o exposto, que a medicina indiana vai além: você é o que você consegue digerir." (Fonte: Wikipedia)

Seguindo este princípio, no Guia do Consumo: cosméticos saudáveis para pessoas e o planeta (disponível em: http://materiais.cauledistribuidora.com.br/guia-de-cosmeticos) descobri que devemos passar na pele o que nós poderíamos comer, pois o que ingerimos certamente não faria mal para nossa pele.

Aí você deve estar pensando: "Ahhh como vou passar a batata frita, o churrasco, a feijoada...." NÃÃÃÃO, né pessoal, não é por ai! (Risos).

Mas por outro lado também, é muito fácil entender este princípio se você fazer um simples teste: você conseguiria comer algum dos seus produtos de higiene e beleza? Melhor não ...

Alguma vez em sua vida você se perguntou por que a maioria das empresas não utilizam ingredientes naturais para fabricar seus produtos? No guia também tem esta resposta:

"Porque tudo que é artificial é mais barato e porque as pessoas não prestam atenção nestes detalhes", acredito eu, por não julgarem importante!!

Você sabia que muitos ingredientes que hoje estão em todos cosméticos que você compra fazem mal para saúde? Causam alergias, câncer, intoxicação... Talvez você pense que isso é um exagero, mas é algo similar ao cigarro, você não percebe, porque  o mal acontece em doses homeopáticas.

Então talvez é chegada a hora de começar a repensar suas escolhas, porque como diz aquela frase: Quem ama Cuida. 

Aprenda sobre os rótulos, leia, se informe e procure sempre produtos que não tenham ingredientes que façam mal a sua pele, saúde e corpo.

Se informe, busque ajuda de pessoas que tenham experiência, compartilhe, há centenas de receitas na internet, é possível fazer vários cosméticos naturais com ingredientes naturais e saudáveis. 

Você tem o poder de tomar suas próprias decisões e o que é mais legal: mudando sua vida, estará ajudando a mudar e enriquecer nosso planeta.

Seja você mesmo a mudança que deseja!

 

Os sete ingredientes mais tóxicos nos cosméticos do dia-a-dia

 

A indústria de cosméticos mundial é enorme, e as vendas estimadas em cerca de 170 bilião dólares anualmente . Dividido em segmentos de cabelo, cuidados com a pele, perfumes, maquiagem e variado, as indústrias química por trás da produção da maioria dos cosméticos criaam produtos que encantam os olhos, pele e nariz, mas também muitas vezes contêm produtos químicos tóxicos. Desreguladores hormonais aditivos, conservantes e corantes podem fazer para um produto cosmético atraente, mas a um custo imensurável para a saúde humana.

As doenças crônicas e síndromes de fadiga estão afligindo nossa saúde nos dias de hoje e pode ser útil para considerar como os produtos que colocamos em e em nossos corpos afetam o bom funcionamento do corpo humano. A Environmental Working Group, e a EcoWatch têm juntas uma lista importante dos sete aditivos químicos mais perigosos em produtos cosméticos que devem ser evitados por quem usa cosméticos.

1. Os ftalatos (phthalates)
Estudos científicos vincular a exposição ao ftalato de anomalias reprodutivas em bebés, reduzida de testosterona e qualidade do esperma em homens e  puberdade precoce em meninas . Experimentos em animais ressaltam sua toxicidade para o sistema reprodutivo.Onde você pode encontrar esses produtos químicos perniciosos? Em algumas misturas cosméticos perfumaria. Desde que a lei não exige a divulgação completa, você não tem como saber quando ftalatos se escondem nesse frasco de loção. Para estar no lado seguro, comprar produtos sem cheiro de cuidados pessoais.

2. O formaldeído (Formaldehyde)
Alguns produtos químicos para cosméticos são concebidos para reagir com a água na embalage para gerar um pouco formaldeído , um conservante, para manter o produto a partir de fungos e bactérias em crescimento. Mas o formaldeído é um alérgeno potente que o Departamento de Saúde e Serviços Humanos e da Organização Mundial de Saúde o considera cancerígeno.O formaldeído inclue hidantoína DMDM, imidazolidinilureia, diazolidinilureia e quaternium-15. Onde você encontrá-los? Shampoos , condicionadores, banho de espuma e outros  produtos de cuidados pessoais -mesmo aqueles destinados a crianças. Um estudo de 2010 descobriu que quase um quinto dos produtos cosméticos continham formaldeído. Johnson & Johnson, um gigante de produtos de cuidados pessoais, está a reduzir a liberadores de formaldeído sob a pressão de defensores da saúde. Esperamos que outros fabricantes de cosméticos seguirá da Johnson & Johnson.

3. Parabenos 
Os parabenos  são utilizados como conservantes em alguns produtos cosméticos, mas denominado "longo" encadeados parabenos podem actuar como estrógenos e perturbar sinais hormonais. Um recente  estudo  por cientistas da Harvard School of Public Health ligado um tipo de parabeno para comprometer a fertilidade nas mulheres. Johnson & Johnson concordou em parar de usar a maioria dos parabenos em 2012, mas que ainda pode ser encontrado em vários cosméticos. Leia os rótulos cuidadosamente para identificar os produtos que contêm parabenos, especialmente os de cadeia longa variedades de propilparabeno, isopropilparabeno, butilparabeno e isobutilparabeno.

4. Triclosan e triclocarban
Triclosan é um produto químico que mata bactérias usado em alguns cremes dentais (para evitar a gengivite), sabonetes líquidos, sabonetes líquidos, roupa, tábuas de corte e outros bens de consumo. Tem sido demonstrado que interfere com a sinalização da tiróide e do sexo masculino e feminino de sinalização da hormona sexual. Triclocarban é o ingrediente ativo, em alguns sabonetes em barra antibacterianos.Pesquisadores têm ligado a anormalidades reprodutivas em animais de laboratório. No mês passado, o governo federal Food and Drug Administration (FDA) anunciou que esses produtos químicos não deve ser considerado seguro ou eficaz em sabonetes antibacterianos e lavagens do corpo e deu fabricantes tempo para fundamentar as suas alegações ou eliminá-los para fora do mercado. Já, Johnson & Johnson e Procter & Gamble se comprometeram a livrar seus produtos de cuidados pessoais de triclosan. Esperamos ver outras empresas façam o mesmo.

5. Retinyl ácido retinóico e palmitato de
O ácido retinóico é usado em cremes anti-envelhecimento da pele. Palmitato de retinol, uma substância química relacionada, é adicionado a cerca de um quarto dos protetores solares no Guia do EWG para banco de dados Filtros solares . Cientistas do governo dos Estados Unidos descobriram que essas substâncias químicas acelerar o desenvolvimento de lesões cancerígenas na pele exposta ao sol. Os resultados sugerem que as pessoas que vão para fora no sol, enquanto vestindo cremes palmitato de retinol e filtros solares podem ter um risco aumentado de câncer de pele. Em vez de restringir esses produtos químicos imediatamente, a FDA ordenou testes adicionais. EWG recomenda que evite produtos que contenham ácido retinóico e palmitato de retinol.

6. Alisadores de cabelo com formol ou formaldeído-como produtos químicos
Alguns  alisadores de cabelo  pode conter tanto quanto 10 por cento puro formaldeído. Próprio conselho científico da indústria de cosméticos, alertou contra alisadores de cabelo à base de formaldeído. A Segurança e Saúde Ocupacional Administração Federal emitiu advertências e multas para vários salões que os utilizam, expondo seus trabalhadores a intensa, e potencialmente cancerígenas, vapores de formaldeído. Algumas nações proibir alisadores de cabelo à base de formaldeído. No entanto, algumas pequenas empresas persistem em fazer e vendê-los aos consumidores inconscientes, e que a FDA não tenha tomado as medidas punitivas. As pessoas que querem endireitar o cabelo ou se submetem a um tratamento de "suavização" deve descobrir se o salão usa um produto que contém formaldeído, também chamado de metileno glicol. Se isso acontecer, evitá-lo.

7. Acetato de chumbo na tinta de cabelo dos homens 
O acetato de chumbo aparece em algumas tintas para o cabelo de homens, pode aumentar o nível de chumbo do corpo. Como o chumbo é uma neurotoxina potente, acetato de chumbo foi proibida no Canadá e da União Europeia. O FDA deve restringir acetato de chumbo nas tintas para cabelo. Enquanto isso, os consumidores podem usar  pele de banco de dados Abismo de EWG  para encontrar tinturas de cabelo sem chumbo.

Mais uma resolução de Ano Novo: a FDA eo Congresso deve desenvolver exigências mais duras para provar produtos químicos de cosméticos são seguros antes de chegar ao mercado.Com demasiada frequência, os produtos estão no mercado há anos antes que os cientistas apanhar com possíveis riscos em suas formulações. Uma vez que são suspeitos perigos, a FDA se move a passo de caracol na regulação ingredientes potencialmente nocivos.Fabricantes responsáveis ​​podem voluntariamente remover esses ingredientes e nós esperamos que eles vão. Em última análise, cabe aos consumidores a ler os rótulos, votar com suas carteiras e forçar o mercado a mudar para melhor.

 

Fonte (original em inglês): www.wakingtimes.com/2014/01/09/7-most-toxic-ingredients-cosmetic-products/

10 Razões para o uso de Óleos Essenciais

Procurando por outra coisa, achei um artigo sem autoria na web, com uma tradução ruim, adaptei um bocadinho:

1. oxigênio para as células: óleos essenciais puros oferecem altos níveis de oxigênio para as células criando uma atmosfera onde os patógenos não conseguem sobreviver. (via olfativa)

2. rico em antioxidantes: óleos essenciais são ricos em propriedades antioxidantes, que os tornam resistentes à infecção, mantendo a saúde. (via olfativa, dérmica, culinária)

3. Íons negativos : óleos essenciais criam um ambiente de íons negativos, que são hostis a patógenos e outros agentes causadores de doença. (via difusão ambiental)

4. imunoestimuladores: muitos óleos essenciais são imunoestimuladores, isto é, impulsionam um sistema imunológico enfraquecido, ajudando assim a um bom funcionamento do corpo. Lavanda, Limão, Tea Tree são exemplos. (via olfativa, massagem)

5. propriedades anti-germicida: a maioria dos óleos essenciais tem função na natureza como anti-virais, anti-fúngicos, anti-parasitas. Logo, isso ajuda a eliminar a possibilidade de infecções por micróbios. (via difusão ambiental, olfativa, dérmica)

6. capacidade de romper barreira sangue-cérebro: óleos essenciais são lipofílicos, ou seja, atravessam a barreira  sangue-cérebro, sem dificuldade. (via olfativa)

7. freqüência elétrica: devidamente extraídos os óleos essenciais têm frequências elétricas que levantam o corpo para uma frequência de nível superior, tornando-o livre de doenças. Óleos essenciais puros tem uma frequência elevada, entre 52 a 320 MHz. (via difusão ambiental/aúrica, olfativa)

8. endorfinas para o bem-estar: quase todos os óleos essenciais estimulam a liberação de endorfinas, que criam uma sensação de alegria no corpo. As endorfinas conseguem relaxar o corpo, aliviando o estresse físico e emocional. (via olfativa, difusão ambiental)

9. quelantes naturais: a maioria dos óleos essenciais têm a capacidade de conduzir as toxinas (elementos metálicos) para fora das células. (via olfativa, oral sob orientação)

10. nutrientes vitais: todos os óleos essenciais fornecem oxigênio e outros nutrientes vitais para as células desnutridas, criando uma sensação de plenitude e bem-estar. Logo, eles curam da maneira mais natural possível.(via olfativa, massagem)

 

Fonte: http://aromais.blogspot.com.br/2010/10/10-razoes-para-o-uso-de-oleos.html

 

Deixe seu comentário!

Deixe uma mensagem para nós!

Novo comentário

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!